Preço da Cesta Básica

Uns dos produtos mais festejados pelo trabalhador quando ganha algum tipo de presente da empresa, é a cesta básica, já que esse item acaba dando alimentação e outros produtos, como itens de higiene e limpeza, para quase um mês inteiro, em uma casa com 4 pessoas, assim, acaba-se economizando no orçamento doméstico.

Preço Cesta Básica 2016
Preço Cesta Básica 2016

Por isso, a cesta básica acaba sendo um tipo de artigo muito procurado, principalmente em tempos de crise como a que vive o Brasil, já que apesar de ter um valor elevado, quando se junta todos os itens que estão nelas, acaba compensando, do que comprar todos os seus produtos de forma separada.

Isso porque a cesta básica tem um subsídio do Governo Federal, para que as empresas que montam esse tipo de produto, possam colocar um preço no mercado, abaixo do que realmente ela vale, assim, a população mais carente, tem a chance de ter uma alimentação de qualidade, gastando um pouco menos.

O que é a cesta básica

A cesta básica é uma criação feita para incluir em uma mesma compra, vários itens de importância fundamental para uma família. Assim, com variações em cada região do país, conforme os produtos preferidos, uma cesta básica contém basicamente os seguintes itens:

  • Arroz
  • Feijão
  • Farinha de trigo
  • Café
  • Açúcar
  • Óleo vegetal
  • Margarina
  • Carne
  • Leite
  • Batata
  • Tomate
  • Pão (francês ou de forma)
  • Banana
  • Laranja ou maçã

Algumas cestas básicas mais completas, ainda possuem itens de higiene e limpeza, porém, nem todas são assim. A composição da cesta básica pode variar, de acordo com as preferências regionais.

Valor da cesta básica em 2016

O grande problema é que devido à crise que o Brasil enfrenta e a inflação que cresce no país, o Governo não conseguiu manter o valor da cesta básica abaixo do mercado, com isso, esse item acabou pesando um pouco mais no orçamento doméstico, mesmo que algumas empresas ofereçam cestas básicas mensais, como uma forma de bonificação para os seus trabalhadores mais qualificados.

preco-cesta-basica-julho-2016
Tabela do DIEESE: Valor da cesta básica para Julho de 2016

Para se ter uma ideia, apenas em 2016 o preço da cesta básica subiu pelo decimo sexto mês seguido, em todo o Brasil. Assim, a inflação desse produto já e de 16% no ano, com uma pequena variação, conforme o Estado no qual ela é vendida. Assim, mesmo para grandes empresas, acaba ficando complicado adquirir várias cestas básicas para os seus funcionários, já que o preço desse item, realmente vem em uma grande crescente nos últimos meses.

Veja também:

O valor médio da cesta básica, considerando a média de todos os Estados Brasileiros, é de 400 reais, sendo que nas capitais do Norte, ela acaba sendo mais barata, como por exemplo em Rio Branco, no Acre, região, na qual, uma cesta básica custa 341 reais e nas capitais do Sudeste ela é mais cara com o preço de 450 reais em São Paulo e 449 no Rio de Janeiro.

Todos esses preços têm como base dados do DIEESE – Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos, que é o órgão do Governo Federal, responsável direto por fazer as pesquisas, envolvendo assuntos que interessam diretamente as políticas do Governo.

Comprovante de Renda

O comprovante de renda é um documento muito importante para o cidadão brasileiro, que serve, por exemplo, para abrir uma conta no banco, comprovar algo juridicamente, comprar um carro ou um imóvel parcelado ou ainda contratar serviços financeiros, como empréstimos, por exemplo. Apesar de não ser um documento a ser usado no dia a dia, como é o caso do número do CPF e do RG, ainda é um documento essencial para diversas operações importantes, por isso é importante entender como esse documento funciona, e quais papeis podem ser aceitos como comprovantes de renda. Confira a seguir.

Comprovante de renda
Comprovante de renda

Assim, por mais que não seja usado no dia a dia das pessoas, o comprovante de renda, acaba tendo uma grande importância, por isso, é necessário que se saiba como tirá-lo e quais são os passos burocráticos para isso.

O que é o comprovante de renda

O comprovante de renda é um documento que ateste o quanto você ganha por mês ou por ano, a depender do período solicitado em sua ação. Esse documento pode ser de várias maneiras, como por exemplo, um holerite, que é o documento que mostra de quanto é o seu salário.

Além desse, pode ser tambem o seu extrato bancário ou, mais comum, a sua declaração do imposto de renda, que acaba sendo o atestado mais usado para quem precisa, por alguma razão específica, comprovar a sua renda e mostrar que os valores afirmados são reais.

Quais os tipos de comprovante de renda disponíveis

Algumas pessoas, as quais, não possuem um trabalho fixo e atuem, por exemplo, como freelancer, podem comprovar suas rendas por meio dos seus documentos emitidos por uma empresa, nos casos em que elas atuem como PJ. Dessa maneira, acaba sendo essencial que se guarde todos os comprovantes corretamente, para que, nos casos mais explícitos, se consiga executar essa comprovação sem nenhum tipo de problema ou burocracia.


Carteira de trabalho

Carteira de Trabalho Comprovante de renda

A carteira de trabalho (CTPS) pode ser usada pelo trabalhador para comprovar a sua renda. Para esse fim entretanto, é necessário que a mesma esteja com os dados atualizados, para garantir que o valor descrito seja aceito como comprovante de renda válido.


Contracheques

Contracheque comprovante de rendaPara o trabalhador assalariado em regime de CLT, outra maneira de comprovar a renda mensal é através dos contracheques de pagamento do salário. A maioria das instituições cobra que sejam apresentados os últimos 3 contracheques para comprovação da renda.


Comprovante de pagamento INSS

Extrato INSS comprovante de rendaAlém disso, para quem é aposentado, o comprovante de renda pode ser o próprio extrato da aposentadoria, emitido pelo INSS. Com isso, facilita-se essa comprovação, já que cada pessoa tem o seu próprio trabalho e acabam ganhando sua renda de diferentes maneiras.


Declaração de imposto de renda

Declaração de imposto de renda comprovante de rendaSe o cidadão tem outros métodos de renda mensal, como renda por aluguel, rendimentos de poupança ou por fundos de investimento, será necessário comprovar a renda através da declaração de ajuste anual do imposto de renda do ano anterior.


Extrados de aplicações financeiras

Extrato de aplicação financeira comprovante de rendaOs extratos de aplicações financeiras também podem ser utilizados para comprovar a renda no caso da renda de fundos de rendimento e de aplicações bancárias. Os extratos podem ser solicitados no banco, ou pela internet.


Lembrando que como qualquer tipo de documentação, esse comprovante deve ser original e em seu nome ou ainda no nome de alguém da família, caso for uma compra em conjunto com um conjugue, por exemplo.

A apresentação de um falso comprovante de renda, além de negar qualquer negócio, pode ser crime, pago por multa, ou em casos de falsificações mais graves, até mesma a prisão.

Veja também:

Por isso, caso não tenha uma renda suficiente, de acordo com o padrão estabelecido por uma determinada instituição, o melhor a se fazer é conversar e tentar explicar, que mesmo sem conseguir comprovar a renda, irá se conseguir pagar o débito em aberto, com algum tipo de economia ou ainda novos negócios que estarão a surgir.

O importante, nesse caso especifico, é nunca tentar enganar com um comprovante de renda falso, já que isso acaba sendo crime e pode cancelar o negócio.

Declaração de Pobreza e atestado de pobreza

Muitas pessoas que necessitam de serviços básicos, como direito a um advogado, auxílio ou benefício social ou ainda, tirar a segunda via do RG ou CPF, sem ter que arcar com nenhuma taxa, precisam apresentar um documento conhecido como declaração de pobreza, ou simplesmente atestado de pobreza.  Através desse documento, é possível obter a isenção de taxas de todos esses procedimentos, mas é importante ficar atento: a falsificação dos dados alegados na declaração de pobreza pode acarretar o pagamento das taxas acrescidas de pesadas multas. Confira a seguir mais sobre o atestado de pobreza a seguir.

Modelo de Atestado de Pobreza
Modelo de Atestado de Pobreza

Por exemplo, uma pessoa pobre, a qual, queira realizar alguma ação na justiça, não terá condição de arcar com os custos do processo e nem mesmo do advogado, nesse caso, estando em posse da declaração de pobreza, será possível solicitar esses serviços gratuitamente, tanto do advogado, que no caso seria um defensor público, quanto do processo, que seria pago pelo Estado Brasileiro.

Veja também:

Para que serve a declaração de pobreza

É fundamental para uma pessoa de condição social mais humilde, ter como comprovar essa sua situação, já que conseguirá ter acessos a diversos tipos de serviços, de graça, pois, perante o Estado, estará comprovado de que ela não teria condições de arcar com os custos de tais ações.

Através da declaração, é possível fazer:

  • Casamento civil gratuito;
  • Emissão de vias de documento gratuitamente;
  • Entrar na justiça sem precisar pagar às custas do processo;
  • Participar de programas e benefícios sociais;

Além disso, com uma declaração de pobreza, será possível para essa pessoa, se proteger judicialmente contra vários tipos de ação, as quais, ela possa ter cometido, já que, esse documento pode ser usado em casos jurídicos. Assim, ter essa declaração, a qual, é muito fácil de ser feita e atestada, acaba sendo importante.

O que é uma Declaração ou atestado de pobreza

Para quem está em situação financeira muito grave, esse tipo de documento, atesta que a pessoa não possui condições de arcar com os serviços básicos, como por exemplo, tirar uma segunda via de qualquer documento.

Por conta disso, o Estado Brasileiro acaba sendo o responsável por esses custos, já que, na teoria, parte da culpa das pessoas estarem em situação de extrema pobreza, é do Estado, o qual, não conseguiu cumprir com as suas obrigações, dando uma oportunidade melhor para essa pessoa pobre, conseguir sair dessa situação, na qual ela se encontra.

É importante dizer que apesar de não ser necessário apresentar nenhum tipo de documento junto a essa declaração, o juiz, em casos de processos judiciais custeados pelo Estado, pode pedir um documento para comprovar essa situação, como a declaração do imposto de renda do declarante.

E caso o Juiz comprove que essa declaração é falsa, haverá punições legais ao declarante, como a aplicação de multa e em casos mais graves, até mesmo a prisão, por falsificação de documentos.

Modelo de declaração de pobreza

Para fazer esse documento, não precisa de nenhum tipo de solicitação especial ou ida ao cartório, basta, em uma folha em branco, escrever o seguinte texto:

“Eu, ___________________________________________________________ de nacionalidade _______________________________, estado civil ____________________________, profissão _____________________________________, RG nº _____________________________, CPF n° _____________________________, residente em domiciliado(a) em ___________________ _____________________________________________________________________________, no município de ____________________________, Estado de __________________, CEP _____________, sob minha responsabilidade legal , D E C L A R O, nos termos da Lei n° 7115/83, que sou pobre na acepção jurídica do termo, não dispondo de recursos para custear      ( descrição do serviço pretendido )

______________________________________________________________________________________________________________________________________________ sem prejuízo do sustento próprio e da minha família.

O disposto é manifestação da verdade.

_________________, ____ de ______________ de 20___.
(Local e data)

_________________________________
(Assinatura)

Com isso, se terá acesso aos direitos fundamentais, gratuitamente, de forma, na qual, o custo será todo custeado pela Estado.

Casamento civil gratuito

O Casamento Civil Gratuito é um serviço grátis, que pouca gente conhece, oferecido para a população de baixa renda que deseja oficializar a união civil, mas não tem condições de pagar pelo procedimento em cartório. Essa modalidade de casamento é muito utilizada pela população mais carente, em pode ser solicitada nos cartórios, em locais específicos de cada Estado.

Casamento Civil Gratuíto
Casamento Civil Gratuíto – Como funciona? Como Solicitar

Essa ação está prevista no Artigo 1.512 do Código Civil, por isso, pode ser pleiteada por qualquer casal, o qual, devido as condições financeiras, não tenham recursos para pagar o casamento, apresentando assim, uma declaração de pobreza, aceita como documento e nesse caso, o próprio estado é quem paga por essa união.

Como conseguir um casamento civil gratuito

Dependendo do Estado em que ele for realizado, um casamento civil no cartório, pode custar até 400 reais, com toda a papelada e trâmites burocráticos para essa oficialização de um casal, perante a lei. Assim, acaba ficando inviável para muitos casais, arcarem com todo esse custo, o qual, representa quase 50% do salário mínimo, ficando instintiva em orçamentos, muitas vezes, apertados.

Documentos necessários

Nesses casos, para que o Estado ofereça um casamento civil gratuito, é necessário que o casal, apresente:

  • Uma declaração de pobreza conjunta, a qual, afirma que as duas pessoas que estão casando, não teriam condições financeiras de arcar com tal procedimento, ficando assim, a cargo do Estado, essa obrigação.
  • Não é necessário apresentar nenhum tipo de documento para que essa declaração seja válida, em alguns casos, o cartório pode pedir uma declaração do imposto de renda, mas, isso é raro de acontecer, já que, na maioria das situações, o cartório aceita de boa-fé a declaração dos noivos, aceitando que eles não teriam condições de arcar com o processo de casamento no civil.

Essa declaração pode ser feita no próprio cartório que irá realizar o casamento civil, já que, esses locais, contam com declarações já impressas, prevendo esse tipo de situação. Assim, basta ao casal preencher todo esse documento e assinar, perante uma testemunha, que normalmente é o próprio funcionário, essa declaração.

Lembrando que, caso o cartório comprove, de alguma maneira, que essa declaração é falsa, ele pode cancelar esse casamento e ainda cobrar uma multa do casal, por oferecer um documento falso, por isso, somente as pessoas que realmente são pobres, devem pleitear o casamento civil de forma gratuita.

Apenas ressaltando que essa declaração ficará retida no cartório, como comprovante dos gastos que o Estado teve para realizar esse casamento no civil. É importante sempre procurar um cartório com intendência, pois, dessa maneira, evita-se que o casamento não consiga ser consumado, por indisponibilidade de horários ou qualquer outra circunstância, a qual, possa ocorrer nesse dia especial.

3 Poderes: Quais são?

Existe na Democracia moderna uma clara divisão dos poderes do Estado, dividida no Brasil em 3 poderes, chamados de poder Executivo, Legislativo e, Judiciário. Essa divisão surgiu na época da Revolução Francesa, e é uma das bases da democracia moderna. A principal característica que garante o funcionamento dos 3 poderes é a independência entre si, que permite que um poder possa fiscalizar, julgar e legislar sobre o outro, mantendo o país sempre em estado de progresso político.

Quais são os 3 poderes
Quais são os 3 poderes

O regime de 3 poderes costuma ser adotado em países democráticos, seja ele presidencialista ou ainda parlamentarista, já que as funções dos poderes são iguais, o que muda, entre esses dois regimes, é apenas a forma de se eleger quem manda no país, no caso, o primeiro ministro ou ainda o Presidente.

Veja também:

Funções dos 3 poderes

No caso brasileiro, essa definição dos três poderes não é clara para muitas pessoas, tanto é, que em época de eleição como acontece nesse ano de 2016, muitos vereadores, os quais, fazem parte do poder Legislativo, prometem atividades para os seus eleitores, as quais, por lei, eles são proibidos de executar, como por exemplo, construir escolas, incumbência do poder Executivo.

Essa divisão foi explicada em um clássico livro da filosofia política chamado “O Espírito das Leis”, obra histórica, criada pelo filósofo Charles de Montesquieu (1689 – 1755), a qual, ele cita pela primeira vez a divisão do Estado Moderno em três frentes diversas.

Montesquieu criou essa obra baseado nas ideias de Platão, como uma tentativa de impedir o poder absoluto, detido, na época, pelos reis, os quais, concentravam em suas mãos, todas as decisões do Estado e acabou virando referência de divisão e incumbência na tomada de decisões de quase todos os países do mundo atualmente.

Poder executivo

Com certeza, o aspecto político mais conhecido pelos brasileiros. O objetivo do poder executivo é administrar, as cidades, os estados ou o país, de acordo com cada tipo de candidatura. Assim, resumindo, o poder executivo tem como principal finalidade, executar as ações, administrando bem o dinheiro público, em pró da melhoria da sociedade.

Fazem parte do poder executivo:

  • Presidente da República – a nível federal;
  • Governadores estaduais – a nível estadual;
  • Prefeitos municipais – a nível municipal.

Por conta disso, é missão fundamental do poder executivo, a construção de obras, sejam escolas, pontes, viadutos, manutenção dos aspectos físicos dos locais, que eles forem eleitos, ou seja, recapear ruas, tapar buracos.

Outro aspecto importante do poder executivo, é o de tomar decisões com relação aos benefícios sociais dados a população mais carente, como, por exemplo, criar um Bolsa Família ou ainda um passe livre de ônibus para os estudantes, ações nacional e local, respectivamente.

Poder Legislativo

Antes do impeachment da Dilma Rousseff, ninguém tinha muita informação sobre qual era a missão do Poder Legislativo e o que ele faria pelo país. Assim como a função do executivo é executar, a do Legislativo é criar leis.  Claro que tem muito mais do que isso, mais, o que de mais importante um Deputado, Senador e Vereador fazem, em seus respectivos locais, é a criação e aprovação de leis, dos mais diferentes âmbitos.

Fazem parte do poder Legislativo:

  • Senadores – a nível federal;
  • Deputados federais – a nível federal;
  • Deputados estaduais – a nível estadual;
  • Vereadores – a nível municipal.

Assim, por exemplo, está se debatendo a reforma da previdência, o papel do Legislativo, nesse caso, é juntar os maiores especialistas no assunto, para debater, junto com a sociedade, como seria a melhor maneira de fazer a reforma na Previdência.

Assim, depois de inúmeros debates, criara-se uma lei que na teoria, seria o melhor para a população brasileira.

Poder judiciário

Por fim, o último dos três poderes é o Judiciário, que deve ser aquele que menos é comentando no dia a dia político, por mais que tenha uma enorme influência no que acontece em cada país. A função principal do poder Judiciário é julgar, ou seja, ele é que tem o papel de aplicar as leis feitas pelo poder legislativo, são os participantes do poder Judiciário, que vai prender alguém ou aplicar outro tipo de pena.

Fazem parte do poder Judiciário:

  • Juízes;
  • Desembargadores;
  • Procuradores gerais;

O poder judiciário é o que tem a maior ramificação, já que diferente dos poderes Executivo e Legislativo, nos quais, existem poucas segregações, no Judiciário já existe um monte, o que acaba deixando-o ainda mais poderoso.

Como buscar telefone por endereço

Uma dúvida muito comum que temos é de saber o endereço de certos estabelecimentos comerciais. É comum que, ao anotarmos determinado número de telefone, seja de uma pessoa ou estabelecimento comercial, não nos damos conta de anotar também o endereço. Mas é possível descobrir também o endereço pelo número de telefone: basta seguir nossos pessoa abaixo e você poderá descobrir, através do número de telefone convencional, onde uma pessoa mora com facilidade.

Telefone por endereço
Como buscar Telefone por endereço

Assim, às vezes, necessitamos do número de um certo telefone, pode ser de uma pessoa que tenha perdido o celular, pode ser de uma empresa que precisamos entrar em contato e pode ser de um antigo amigo que reencontramos e queremos saber o telefone da casa e não temos como conseguir essa informação.

Mas, existe uma técnica, a qual, pode ser utilizada para esse fim, que é conseguir o telefone residencial por meio do endereço que uma pessoa tenha, isso é possível e bastante prático de ser realizado.

Veja também:

Descobrir telefone por endereço

Existe uma maneira bem prática de descobrir o endereço de uma pessoa através do site de endereços Telelista. Basicamente, é possível pesquisar um número de telefone analógico para descobrir o nome da pessoa que o detêm o endereço da mesma.

Como encontrar o endereço pelo telefone
Como encontrar o endereço pelo telefone

Um outro modo, mais analógico, de buscar os telefones por meio de endereço, é com as famosas Tele Lista, ou como era conhecida antigamente, as páginas amarelas.

Por meio desse guia, você consegue puxar o telefone de algum estabelecimento, apenas pelo endereço que ele se encontra. É uma boa opção para quem está sem acesso à internet e necessita de um número especifico.

Telefone residencial pelo endereço

Essa técnica foi criada pela empresa de telefonia VIVO, a qual, em parceria com a Telecom, criou um programa chamado “Perto de Você”, o qual, permite com que você, apenas pelo endereço de uma pessoa ou empresa, consiga o telefone dela.

Esse programa funciona de uma forma bastante simples, prática e o melhor de tudo, gratuito, por isso, não será necessário fazer nenhum tipo de investimento para conseguir aquele telefone de uma empresa que você necessita com urgência entrar em contato para fechar aquele negócio especial.

Como esse é um programa piloto, ele está disponível apenas no Estado de São Paulo, mas, já existe um plano de expansão desse artifício, para que ele se espelhe por todo o restante do Brasil.

O Perto de Você, oferece duas modalidades de atendimento, uma que foca apenas na busca por telefones comerciais e a segunda, a qual, é especializada em achar os telefones residenciais de uma pessoa que precise.

Nome de empresa pelo telefone

Para quem necessita do telefone de uma empresa, que fica dentro do Estado de São Paulo, basta digitar o seu endereço exato dentro do programa ou então, algum ponto de referência, no qual, ela se localiza.

Ainda é possível localizar o telefone de uma empresa, dentro desse programa, por meio do nome fantasia que ela tenha e até mesmo pelo ramo de atividade que ela tenha, dentro de uma determinada cidade.

Desse modo, o programa já consegue saber de qual empresa você está se referindo e puxa, por meio do seu sistema de telefone inteligente, qual o número dessa companhia, para que assim, seja possível para você fazer essa ligação de suma importância.

Para telefone de pessoas físicas, funciona da mesma maneira, basta informar o nome da pessoa ou endereço que ela mora, para ter acesso a esse telefone, depois de confirmar algumas informações, para evitar fraudes e roubos de dados.

Comprovante de residência

O comprovante de residência é um documento importante exigido em várias operações como abertura de contas, compra de veículo ou de imóvel, realização de matrícula escolar até mesmo contratar um serviço de telefonia celular, já deve ter imprimido uma cópia do comprovante de residência para comprovar em qual local vive e o tipo de condição que tem. Ele funciona como uma espécie de documento, que comprova o endereço de residência do cidadão e é muito importante para fazer diversas atividades cotidianas, se torna tão importante como o seu RG ou sua carteira de habilitação, já que muitos procedimentos pedem essa certificação.

Comprovante de Residência
Comprovante de Residência – O que é, documentos aceitos

Veja também:

Quais são os comprovantes de residência válidos?

Não existe nenhuma lei, nem na Constituição Federal, nem mesmo em nível regional ou estadual, que ateste quais são os comprovantes de residência que devem ser aceitos pelos estabelecimentos comercias. Assim, acaba sendo uma espécie de convenção para determinar o que acaba sendo validado como comprovante de residência e o que as empresas não aceitam, podendo variar um pouco de uma firma para outra.

Documentos aceitos como comprovante de residência:

  • Conta de água;
  • Conta de energia elétrica;
  • Contrato de aluguel que esteja em vigor;
  • Declaração de imposto de renda;
  • Boleto bancário;
  • Conta do cartão de credito;
  • Multas;
  • Entre outros.

Documentos não aceitos como comprovante de residência:

Por exemplo, muitas empresas não aceitam:

  • Contas de telefone fixo;
  • Contas de celular.

Como comprovante de residência, sendo necessário apresentar um outro tipo de documento. Isso acaba variando conforme o padrão estabelecido por cada empresa e a norma interna que cada uma toma como válida – pois como já mencionado, não existe nenhuma lei quai, mas, ainda assim, alguns comprovantes são aceitos em todos os lugares, tais como:

O que é o comprovante de residência?  Para que serve?

Para quem vai abrir uma conta em um banco, por exemplo, uns dos primeiros documentos que é solicitado, junto com o seu holerite, que nada mais é do que a renda que você possui, é o seu comprovante de residência.

O comprovante de residência é um documento emitido por algum órgão oficial, normalmente ligado a algum tipo de Governo, seja ele Municipal, estadual ou Federal, comprovando que você vive em uma determinada residência.

Isso é importante para evitar falsificações e contratações de serviços fraudulentos, já que com um comprovante de residência, as empresas conseguem obter outras informações e ainda tem um documento que possa ser usado como comprovação, em caso de alguma suspeita de fraude ou outro tipo de invalidez no contrato.

Muitas vezes, as empresas pedem que esse comprovante de residência esteja em seu próprio nome, o que pode ser dificultado, por exemplo, com um adolescente que ainda more com os pais e não tenha nenhum documento em seu nome.

Desse modo, não pode comprovar a residência em causa própria, sendo necessário então, validar a relação de parentesco que possui com os pais, que estão nomeados no comprovante de residência, com um documento que ratifique essa filiação, podendo ser uma certidão de nascimento ou ainda a carteira de identidade.

Impostômetro

Uma frequente reclamação dos brasileiros é a alta taxa de impostos pagos ao Governo, que acaba dificultando para os empresários manterem suas empresas e lesa o pequeno empreendedor, que vê perto de 40% da sua renda mensal, ir direto para os cofres governista, por meio de 62 tributos diferentes que existem no país. Assim, um grupo de pessoas do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário seu reuniu e criou o impostômetro, que é um painel localizado em frente a Associação Comercial do Estado de São Paulo.

Impostômetro
Impostômetro – de olho no imposto

Esse painel, calcula, por meio de uma fórmula matemática, o quanto o Governo já levou direito do dinheiro da população em impostos, sem dar uma retribuição à altura, seja com escolas públicas de qualidade, cidades seguras ou uma saúde com melhor atendimento.

Para que serve o Impostômetro – de olho no imposto

Na prática, o impostômetro na muda a situação do Brasil, já que a pressão exercida por ele, acaba sendo muito pequena e nem alivia a situação financeira de muitos brasileiros, os quais, convivem diariamente com as altas taxas de impostos presentes no país. Ele faz parte da campanha de olho no imposto, que serve para pressionar os políticos e escancarar a situação insustentável que muitos brasileiros estão vivendo hoje.

Agora, o Impostômetro acaba tendo uma função interessante, primeiro, para alertar a população do quanto que ela paga de impostos para o Governo, já que algumas pessoas podem não ter a consciência do gasto que os impostos acabam causando em um orçamento doméstico.

Uma segunda função importante que o Impostômetro acaba tendo, mesmo não sendo criado para isso, é informar para a população brasileira exatamente o quanto o Governo fatura de imposto anualmente e assim, quem sabe, o brasileiro possa fazer uma pressão, para que esse dinheiro seja melhor aplicado e os estabelecimentos públicos melhorem de qualidade.

Por fim, o impostômetro serve também como uma espécie de guia para quem trabalha com impostos, estudando o assunto, já que no site oficial dessa criação, é possível retirar uma série de dados interessantes sobre o pagamento de tributos no Brasil, inclusive, desfazendo alguns mitos que existem em cima dessa cobrança.

Como funciona o Impostômetro

O impostômetro funciona de uma maneira bastante complexa, já que para o painel conseguir calcular em tempo real, o quanto o Governo fatura com impostos, uma série de cálculos e medições precisam ser feitas, em tempo real, para informar o valor correto de impostos que o Governo Federal já faturou.

O mais interessante é que o impostômetro acaba funcionando 24 horas por dia, quem passa em frente a associação comercial, em São Paulo, pode reparar que o impostômetro não para nunca de girar, pois a todo minuto, tem um brasileiro pagando algum tipo de imposto.

Seja em uma compra, seja em uma aquisição, seja em pagamento de impostos diretos, como por exemplo, o INSS, o qual, é descontado direto do salário bruto do trabalhador, para que ele não atrase esse pagamento e prejudique toda a estrutura do sistema Previdenciário Brasileiro, a qual, precisa do pagamento de impostos, para continuar remunerando os aposentados e pensionistas, que dependem desse dinheiro para viver.

Bônus clube Bradesco

A utilização de cartões está cada vez mais frequente na vida dos brasileiros, já que esse tipo de pagamento acaba sendo bem mais rápido, seguro e prático. Por conta disso, existem cada vez mais programas, os quais, focam na premiação de clientes vips que utilizam os cartões com frequência, que os próprios bancos oferecem, como é o caso do Bradesco, o qual, criou um método chamado Bônus Clube para recompensar os clientes que mais gastam no cartão de crédito ou débito, a depender da situação contratual que cada pessoa tenha.

Bonus Clube bradesco
Bonus Clube bradesco

Assim, a opção do uso do cartão de crédito acaba sendo cada vez mais vantajosa. Já que a cada uso, você ganha pontos através do Bônus Clube Bradesco, os quais, podem ser trocados por inúmeros itens, como passageiras aéreas, ingressos para cinema, hospedagem em hotéis, entre outros ganhos consideráveis. Assim, grande parte da população não paga as suas contas com dinheiro ou cheque, já que essas duas formas acabam sendo perigosas ou mais demoradas, como por exemplo, a grande burocracia que há para apresentar um cheque.

Como funciona o Bônus Clube

O Bônus Clube é um programa criado para pelo Banco Bradesco, para atrair usuários de cartão de crédito, os quais, gastam uma boa quantia de dinheiro nesses cartões e querem receber uma contrapartida desse alto gasto e das taxas de manutenção, as quais, são existentes em todos os bancos, independentemente de qual plano você possua.

Assim, para recompensar os clientes mais fiéis, os quais, acabam tendo um gasto elevado em suas faturas de cartões de crédito, o banco Bradesco criou o Bônus Clube, o qual, é bastante simples de ser utilizado.

Basta se cadastrar no site do programa, utilizando os seus dados, esperar a confirmação da inscrição por email e depois, começar a juntar esses pontos, para serem trocados por algum item, o qual, você tenha interesse.

Alguns dos prêmios tradicionais que esse tipo de bonificação oferece para os clientes, além claro, das já citadas passagens aéreas, é a possibilidade de trocar essa pontuação por combustível, celulares e até computadores, dependendo do quanto você tenha de pontos acumulados.

Como se cadastrar no Bônus Clube

Se você também tem interesse em começar a juntar os pontos ganhos no Bradesco, para trocar por alguns itens interessantes, basta, em primeiro lugar, entrar no site do programa, no link https://www.programabonusclube.com.br. O portal oficial do programa exibe, já me sua página inicial, diversas ofertas para os clientes do programa.

Cadastro no Bonus Clube
Cadastro no Bonus Clube

Depois, você deve preencher alguns dados básicos, como o seu nome completo, RG, CPF, email e telefone. Por fim, deve informar qual o seu cartão, sua numeração e o tipo se é crédito ou débito.

Depois de preencher a página do cadastro por completo, o sistema rapidamente analisará o seu perfil, localizando o seu cartão e já irá te incluir no programa, sem nenhum tipo de demora ou burocracia nesse caminho.

Basta apenas confirmar o seu cadastro nesse programa, clicando em uma email recebido e pronto, já estará preparado para começar a trocar os seus pontos ganhos, com o uso constante do cartão, em itens, nos quais, você tenha interesse.

2 via Coelba

Se você é cliente da Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia, e já teve problemas para pagar a sua fatura da conta de eletricidade- seja por ter esquecido de pagar no prazo, ou simplesmente ter extraviado a fatura, fique tranquilo: os clientes da companhia podem aproveitar o serviço de emissão de 2 via Coelba para impressão de Segunda via do boleto da fatura para acertar seus débitos de eletricidade. Esse é um atrativo que facilita muito a vida das pessoas, pela praticidade e comodidade.

Fatura Coelba 2ª via
Fatura Coelba 2ª via – Como emitir a segunda via da Coelba

Além da questão do alto valor que a energia acaba custando em nosso orçamento doméstico, ainda tem a questão de que muitas vezes, acabamos perdendo o dia do pagamento dessa fatura e temos que tirar a sua segunda fatura, para fazer esse pagamento atrasado, o qual, acaba sempre vindo com multa e juros.

Veja também:

Como emitir segunda via Coelba

Caso você tenha se esquecido de pagar a sua conta de energia elétrica e necessite de uma segunda via da Coelba, vai precisar fazer os seguintes passos, para obter esse boleto atualizado, já com a multa por atraso e os juros cobrados em cima desse débito aberto.

O primeiro passo, para a obtenção dessa segunda via, é entrando no site da Coelba, no link http://servicos.coelba.com.br/Pages/Default.aspx e clicando em “segunda via da fatura”, depois, você vai precisar preencher alguns dados, como o seu número de contrato, disponível em sua conta, o seu código de segurança e depois clicar em validar segunda via.

Portal da Coelba
Portal da Coelba para emissão da segunda via do boleto Coelba

Depois desse primeiro passo, irá aparecer uma tela, com todas as suas faturas abertas, basta clicar naquela que você deseja obter a sua segunda via, imprimir e pagar, para ficar livre desse débito.

Fatura Coelba

Caso você prefira fazer o pagamento do modo tradicional, ele pode ser feito em qualquer agência bancária da sua preferência ou ainda nas casas lotéricas credenciadas com a Coelba, as quais, também aceitam receber essa conta e quitar os seus débitos referentes ao uso da energia elétrica no Estado da Bahia.

Por fim, uma última forma de pagar essa conta, é pela internet, no site do banco, no qual, você tenha conta, fazendo esse pagamento de forma toda online, sem nem precisar sair de casa, uma comodidade a mais.

Fatura Coelba com débito automático

É importante frisar que para quem possui uma conta bancária, essa fatura Coelba pode ser planejada para ser paga via débito automático, ou seja, no momento do seu vencimento, o próprio banco já faz o pagamento por meio da sua conta, com isso, não existe o risco de você acabar atrasando esse pagamento e pagar uma multa alta, além dos juros por cada dia de atraso.

Fatura Coelba – tarifa social de energia

Em relação a fatura feita pela Coelba, os moradores do Estado da Bahia, acabam tendo um pagamento diferenciado, já que essa companhia de energia elétrica faz parte de um programa do Governo Federal, o qual, oferece uma tarifa social, para as famílias de rendas mais baixas.

Dessa maneira, os moradores do Estado da Bahia, os quais, possuem uma condição econômica um pouco menos favorável, acabam conseguindo um desconto no pagamento de fatura Coelba, o que ajuda nos seus orçamentos doméstico.