Bolsa Escola – Valor e Inscrição do Programa Bolsa Escola



Foi um importante programa de transferência direta de renda para famílias de crianças e jovens que tinham renda financeira muito baixa e que, ao mesmo tempo, servisse de incentivo para que essas mesmas crianças e jovens se mantivessem nas escolas as frequentando regularmente.

Esse incentivo era muito importante, pois em famílias com situação financeira muito precária é ainda bastante comum que as crianças e jovens interrompam os seus estudos bem cedo para começarem a trabalhar e ajudar a família nas despesas mensais.

Programa bolsa escola

Programa Bolsa Escola – Programa de incentivo escolar do Governo Federal

Por ora, é muito comum nessa pratica pensar que a interrupção dos estudos é algo feito momentaneamente, ou seja, para-se agora e retoma rapidamente perdendo “pouca coisa”. Mas o que tem sido visto e com muita frequência é o fato de que as pequenas interrupções acabam se tornando grandes, pois geralmente eles não retomam aos estudos como “se deixassem para amanhã” a volta. Hoje, o benefício do Bolsa Escola passou a integrar o Bolsa Família, que unificou diversos programas sociais do Governo Federal, reduzindo a burocracia, e permitindo maior adesão da população.

Como funcionava o programa?

Semelhante a outros programas sociais realizados pelo governo, o Bolsa Escola ajudava as famílias pobres que tinham crianças e jovens em idade escolar ofertando um valor de aproximadamente R$ 15 por cada um sendo que, em uma mesma família, o limite de pagamento era dado para até 3 pessoas que poderiam ser beneficiadas.

Na época (durante os anos da década de 1990 e inicio de 2000) o programa beneficiava com o Bolsa Escola as famílias que tinham sua renda mensal com o valor máximo de R$ 90 e o saque do beneficio era realizado através da Caixa Econômica Federal.

Este programa auxiliou muitas famílias e a evasão escolar que, até aquele período, era muito alta passou a se diminuir consideravelmente uma vez que, não existiam mais argumentos para sustentar que uma criança ou adolescente deveria ficar de fora da escola.

A educação, para o Brasil e boa parte do mundo, é um instrumento social de grande importância e valor que permite transformar a vida de um aluno. Em outras palavras, é o principal instrumento positivo que permite uma pessoa sair de uma categoria e passar a integrar outra melhor.

Quando foi criada a Bolsa Escola?

Especulações ou hipóteses levantadas apontam que o Bolsa Escola tenha surgido de uma serie de debates e discussões acadêmicas por volta da década de 1980 e que tenha tido um de seus principais defensores o grande sociólogo Herbert José de Sousa, mais conhecido como Betinho, figura iminente de lutas em prol da melhoria de vida das pessoas, principalmente das crianças.

Provavelmente em 1986 a proposta do que era até aquele momento somente uma ideia passou a ser um projeto de governo proposto pelo então reitor e professor da UNB, Cristovão Buarque que, mais tarde, viria a ser ministro da educação.

Inicialmente o projeto foi implantado de forma isolada, ou seja, um programa social na cidade de Campinas, interior de São Paulo, no ano de 1995 quando, na ocasião, Jose Roberto Magalhães Teixeira era o prefeito do município e filiado ao PSDB.

Dias depois o mesmo projeto foi implantado em Brasília e, posteriormente, alcançou uma projeção bem maior com o Bolsa Escola Federal no ano de 2001 sendo Fernando Henrique Cardoso o presidente do Brasil na época.

O Bolsa Escola chegou a beneficiar quase 6 milhões de famílias de aproximadamente 45 milhões assistidas pelo programa.

Quando o Bolsa Escola foi extinto?

Na verdade o programa foi integrado a outro importante projeto federal, o Bolsa Família, em 2003 no governo do ex-presidente Lula. De certa forma, pode-se dizer que o Programa Bolsa Família é o desenvolvimento e avanço do Bolsa Escola, com o intuito de auxiliar as famílias mais pobres.

Avalie:
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Responder